domingo, 1 de fevereiro de 2015

Consumo de bebida alcoólica compromete a fertilidade masculina


Os homens jovens que consomem bebidas alcoólicas moderadamente podem ter a qualidade do esperma prejudicada, afetando a fertilidade. A constatação é de um estudo dinamarquês comprovou que mesmo quem bebe regularmente poderá enfrentar problemas. Segundo a professora Tina Kold Jensen, da University of Southern Denmark, esse é o primeiro estudo realizado com homens jovens e saudáveis que avalia a fundo o consumo de álcool e o impacto que isso pode gerar na procriação.
Foram avaliados mais de 1.200 homens entre 18 e 28 anos que se submeteram a exames médicos do serviço militar entre 2008 e 2012 tiveram de responder algumas questões sobre ingestão regular de álcool e tiveram amostras de sêmen e sangue coletadas para que os níveis de hormônios sexuais fossem analisados. Cerca de 60% deles disseram ter abusado do álcool mais de duas vezes no mês anterior. Em média, cada entrevistado ingeriu 11 latinhas de cerveja na semana anterior aos exames.
Segundo o estudo, apesar de não fazer muita diferença quanto cada homem bebeu um mês antes, o consumo de álcool na semana anterior ao exame revelou mudanças importantes nos níveis de hormônios reprodutivos – com aumento dos níveis de testosterona e diminuição da globulina ligadora de hormônios sexuais (SHBG). Nesse grupo, quanto maior foi o consumo de bebidas alcoólicas, menor foi a qualidade do esperma – com menor quantidade e tamanhos e formatos defeituosos. Aqueles que ingeriram 40 latinhas de cerveja durante uma semana tiveram a contagem de esperma reduzida em 33% e uma queda de 51% na qualidade deles – quando comparados àqueles que consumiram entre uma e cinco unidades.
“Nossa pesquisa mostrou uma queda de mais da metade do número de espermatozoides produzidos, assim como uma diminuição importante na porcentagem de espermatozoides normais (de 4,6% para 2,7%). Outro resultado também surpreendeu: dobrou o número de homens com azoospermia, que é a ausência de espermatozoides no ejaculado”, explica o especialista em Medicina Reprodutiva do Fertility Medical Group, Edson Borges Junior.

Fonte: O Globo

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá Dani me chamo Juliana e estou na minha primeira Fiv, hoje faz 3 dias que realizei a transferência dos embriões e estou naquela fase que você conhece bem. Obrigado por compartilhar sua experiência tem me ajudado imensamente. Que Deus te abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju, eu que agradeço a sua visita e comentário.
      Espero que você esteja bem. Deus abençoe a vc e a sua família também.
      Beijos

      Excluir